Conheça a história do processo de fundição

Com início por volta de 5.000 a.C, a fundição fez parte do desenvolvimento de diversas gerações e hoje se tornou a base de todas as indústrias

Sabemos da importância da fundição para todas as indústrias, mas, você sabe de onde ela surgiu? De acordo com diversos estudos científicos, este talvez seja o processo mais antigo que se tem conhecimento, com início por volta de 5.000 a.C., quando já se faziam objetos em cobre fundido.

Durante centenas de anos, o homem aprendeu a fundir materiais como ouro e fabricar peças e objetos e acredita-se que o cobre tenha sido a primeira experiência na fundição. Ao longo da Idade do Bronze, em 3.300 a.C., as técnicas de fundição tiveram uma importante evolução. A adição de estanho ou arsênio ao cobre deu vida à uma nova liga conhecida como bronze, que aumentou a dureza do metal e permitiu ao homem produzir armas mais resistentes.

Já a Idade do Ferro começou por volta de 1.600 a.C. e é considerada como o último estágio tecnológico e cultural da pré-história. O primeiro fundido de ferro foi datado em 600 a.C. e no período romano, de 250 a 100 a.C., a metalurgia do ferro já era muito conhecida e utilizada para a fabricação de armas e ferramentas. No Brasil, a primeira casa de fundição surgiu por volta de 1580, em São Paulo, e o ouro era a principal matéria a ser fundida.

A fundição somente começou a se tornar um processo de produção de larga escala, após a metade do século XX, onde eram produzidas peças de engenharia.  Foi neste período que o ser humano descobriu como extrair o ferro do minério e como fundi-lo em fornos de lupa, abaixo do seu ponto de fusão.

Dali em diante, o processo foi sendo aperfeiçoado e houve um grande desenvolvimento no setor, que veio através de esforços na área de tecnologia e da própria indústria, que melhoraram os controles e a qualidade final dos produtos.

Hoje, as peças fundidas são usadas em praticamente todas as áreas, como automotiva, aeroespacial, agrícola, têxtil, entre outras. Esse processo se tornou após todo esse período de estudos e melhorias, de grande importância em todo mundo, por ser hoje, considerado a base de toda a indústria.

A Fundição OMIL sabe da importância dessa técnica e a utiliza há mais de 73 anos, fabricando peças para os mais exigentes mercados. Hoje, a OMIL faz parte do desenvolvimento do Brasil fabricando peças para diversos segmentos e utilizando o que há de mais moderno em sistemas automatizados de moldagem.

Acesse o site da Fundição OMIL e conheça mais sobre os processos e setores atendidos!

Fotos

Tags

Aguarde