Entenda como funciona o processo de fundição

Moldagem, macharia, fusão, vazamento, desmoldagem, jateamento, rebarbação, controle de qualidade, pintura, embalagem e expedição são algumas das etapas

Através da fundição são fabricadas as mais diversas peças, desde objetos decorativos, até itens de máquinas, como eixos tracionados, por exemplo. No entanto, até se concluir o processo de fundição e chegar na etapa de expedição da peça, vários processos importantes precisam ser seguidos.

No processo de fundição, o primeiro passo é a definição do molde, que nada mais é que o modelo da peça a ser produzida. Aí também entram os serviços de macharia, que é o processo que dá formato às cavidades internas da peça fundida, garantindo a geometria especificada do produto. A função da macharia é auxiliar no início do projeto de cada peça que será desenvolvida. Com a criação do macho é possível obter uma série de opções favoráveis ao desenvolvimento de cada molde. O material utilizado na fabricação do macho é a areia, que resulta em “moldes de areia”, utilizados na produção das peças a serem fundidas. Existem três tipos de processos: Shellmolding, Cold Box e Pep-Set. Na Fundição OMIL, por exemplo, são utilizados os conjuntos de máquinas de sopro em Cold Box, com capacidade de fabricação de machos com pesos que variam de 100g a 30kg.

Na etapa de moldagem a OMIL utiliza o sistema de moldagem manual em areia resinada (Pep-Set), onde a produção compreende à peças com pesos iniciais de 60kg até duas toneladas, tanto em ferro cinzento, como em nodular. Já no sistema automatizado em areia verde, realizado pelo equipamento Euromac e também realizado pela Fundição OMIL, a fusão é feita em fornos elétricos a indução, garantindo a alta produtividade e assertividade na composição química.

Fusão e Vazamento

O processo de fusão, é a transformação dos principais insumos em ligas de ferro fundido em composições químicas adequadas a cada tipo de aplicação. As matérias primas são inseridas nos fornos de indução onde são transformadas em metal líquido a temperaturas acima de 1.500ºC.

O processo depois da fusão, se chama vazamento, que é colocar o ferro fundido dentro dos machos e moldes prontos e montados. O ferro derretido preenche todas as cavidades do conjunto, obtendo uma forma semelhante à da peça a ser fabricada.

Desmoldagem, acabamentos e expedição

Depois do vazamento, chega-se à etapa do resfriamento e desmoldagem da peça, onde a peça fundida é encaminhada para os acabamentos e um deles é o jateamento, onde a peça fundida passa por limpeza interna e externa para se retirar a areia ainda aderida à peça e pequenas rebarbas metálicas oriundas do processo. Se as rebarbas maiores não forem removidas pelo jateamento, elas serão retiradas por abrasivos metálicos ou cerâmicos, como a esmerilhação. Depois dos acabamentos, as peças são encaminhadas para a usinagem, onde são conferidas as dimensões e geometria finais ao produto.

Chegando ao fim das etapas, é necessário realizar o controle de qualidade do produto, que no caso da OMIL, são de acordo com as exigências da Norma Internacional Directive CE e a ISO 9001:2015. Logo após, é realizado a pintura, a embalagem das peças e a expedição.

A OMIL é especialista no processo de fundição e produz peças para o ramo agrícola, automotivo, petrolífero, de válvulas, sanitário, têxtil, caldeiras, compressores e redutores.

Fotos

Tags

Aguarde